segunda-feira, 25 de março de 2013

Seven Psychopaths, de Martin McDonagh


Depois do excelente In Brugges, Martin McDonagh regressa com mais um filme completamente louco.

O inicio mostra-nos logo ao que vamos, dois mafiosos (dois actores bem conhecidos) discutem a melhor forma de matar quando por trás um homem encapuçado os mata e deita um valete de ouros a cada um.
Marty (Colin Farrel) é um escritor com problemas de álcool e com um bloqueio criativo. Não consegue acabar a sua nova obra, sobre a qual só tem a certeza do título: Sete Psicopatas. O seu melhor amigo, Bill (Sam Rockwell) é a sua fonte de inspiração e além de lhe dar ideias para o livro aconselha-o a deixar a namorada (Abbie Cornish) e a deixar de beber que nem um desalmado.

Entretanto Bill mantém um negócio com Hans (Christopher Walken), no qual raptam cães para os devolverem dias mais tarde em troca de uma choruda recompensa. Só que eles raptam o cão de um perigoso mafioso (Woody Harrelson), que respira maldade por todos os poros mas no que toca ao cãozinho é um piegas. 
A primeira parte do filme desenrola-se a alta velocidade até os principais protagonistas decidirem irem pregar para o deserto e aí entra em modo filosófico.

O elenco é do melhor e os psicopatas são do pior (além dos já citados ainda temos Tom Waits agarrado a um coelho) e no fim quem ficar vivo que feche a porta.

NOTA 7/10

1 comentário:

PinkPatxi disse...

Eu quase que adormeci na 2ª parte do filme. :(

Mas é um excelente filme.