sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Avatar, de James Cameron

Entrei preocupado para dentro da sala de cinema para assistir a Avatar. Essa preocupação tinha a ver com o facto de já ter escolhido os 10 melhores filmes estreados por cá em 2009, e Avatar estreou no ano que há pouco findou.
Era uma probabilidade real. Muitos o escolheram para o seu top 10 e até como melhor filme do ano. Mas felizmente para mim e infelizmente para o filme a minha lista não vai sofrer alterações.

James Cameron que já fez coisas boas no cinema (não, não estou a falar de Titanic) demorou alguns anos a realizar este projecto. Na altura que terminou Titanic achou que a industria cinematográfica ainda não tinha os meios necessários para o realizar e esperou. Fez alguns documentários no fundo do mar e esperou... E pelo que me foi dado a ver essa espera valeu a pena. O filme é visualmente deslumbrante e o facto de ser em 3D só vem aumentar essa espectacularidade. O argumento é que apesar de não ser mau dá ideia que está pouco trabalhado e de já ter sido visto em qualquer lado (Pocahontas; Princesa Mononoke):

Apesar de confinado a uma cadeira de rodas, Jake Sully (Sam Worthington), um ex-marine, continua em combate. É recrutado para uma missão em Pandora, um corpo celeste que órbita um enorme planeta gasoso, para explorar um mineral alternativo chamado Unobtainium, usado na Terra como recurso energético. Porém, devido ao facto de a atmosfera de Pandora ser altamente tóxica para os humanos, é usado um programa de avatares híbridos, que possibilita a transferência da mente de qualquer humano para um corpo Na'vi - os nativos que habitam Pandora.
Como as relações entre as duas raças tem estado em crise, Jake, já no seu corpo avatar, é também incumbido de tentar infiltrar-se naquela sociedade e encontrar uma forma de a dominar. Mas após ter sido salvo por Neytiri (Zoe Saldana), uma bela nativa, e perceber que afinal as ordens da Terra não vão ao encontro daquilo em que sempre acreditou, Jake questiona essas razões.

NOTA: 8/10


4 comentários:

Mary disse...

Foi exactamente a pontuação que dei ao filme.
É, como referes, visualmente espectacular, mas deixa muito a desejar quanto ao argumento.

Bons filmes!

Hugo disse...

Preciso assistir ainda.

Abraço

umadosedecinema disse...

Concordo João, tirando a tecnologia, sobram poucas coisas interessantes no filme. Abraço!

zorg disse...

Excelente referência à princesa mononoke! :P