quinta-feira, 7 de maio de 2009

Knowing, de Alex Proyas


Alex Proyas é um realizador que eu muito aprecio. No seu currículo estão alguns filmes já considerados de culto, como por exemplo O Corvo, o filme que viu morrer uma possível estrela que estava a tentar despertar, Brandon Lee. Além deste tem Dark City e I, Robot.

Foi pois com alguma expectativa que fui ver este Knowing esfriada por alguns comentários que li noutros blogues, de pessoal que assistiu à ante-estreia.
E apesar de não ser tão bom como outros filmes de Proyas encontra-se aqui bom material e também um Nicholas Cage muito melhor que os últimos "filmes" em que tem entrado.

No final dos anos 50 (mais precisamente em 1959) os alunos de uma escola fazem uns desenhos imaginando como será o mundo dali a 50 anos. Esses desenhos são metidos dentro de uma cápsula que será enterrada no pátio da escola e aberta precisamente 50 anos depois.
Quando a cápsula é aberta em 2009 um dos miudos fica, não com um desenho mas uma espécie de mapa numérico. O pai dele (Nick Cage) ao investigar essas inscrições descobre com surpresa que se tratam de datas, números de mortos e local de acidentes que aconteceram... e ainda vão acontecer!

É um filme com um enorme potencial, com cenas de cortar a respiração e dá a sensação que podia ter ido mais além.

NOTA: 8/10


3 comentários:

Roberto F. A. Simões disse...

Fui ver o EU, ROBOT ao cinema e foi uma experiência muito boa. Também gostei muito de O CORVO. Ainda que não vá ao cinema ver este KNOWING, reservo-lhe uma especial curiosidade, não posso negar.

Cumps.
Roberto F. A. Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema

João Bizarro disse...

Roberto, se gostaste desses dois filmes do Proyas deves ver este.
Mesmo que não gostes tanto o homem merece e o filme até tem momentos bem jeitosos.

Fifeco disse...

EU também gostei do filme. Não fossem os estereótipos e podia ter-se tornado em algo muito especial.