quinta-feira, 26 de março de 2009

Ten

Já faz 18 anos que foi editado o primeiro disco dos Pearl Jam. Era a época do boom do grunge, das camisas de flanela, dos calções e das botas. Na RTP2 dava um programa apresentado pelo Zé Pedro e o Henrique Amaro onde podíamos ouvir estas e outras músicas.
Parece que foi ontem que o meu irmão aparecia em casa com um papel escrevinhado, com nódoas de vinho com a letra de uma música que falava de um puto que se matou na sala de aula.
Para festejar a maioridade foi agora editada uma Legacy Edition.
Ten tinha (e tem) grandes canções. Esta é uma delas. Talvez a melhor delas.


4 comentários:

Luís disse...

Um album incontornável! Muito bom.

Álvaro Martins disse...

Para mim é difícil escolher uma entre tantas mas é uma das melhores do melhor grupo de grunge que alguma vez existiu e existirá.

Abraços

Paulo Pereira disse...

É um albm incontornável (ainda tenho guardada religiosamente a edição em vinil), de uma banda que, pese ter surgido no boom do grunge, soube resistir ao seu desaparecimento.

Adultos, na forma como lidaram com o sucesso repentino, não se limitando a ficar presos a um género musical, os Pearl Jam são uma das bandas míticas da actualidade.

Pena que a edição extra-luxo de Ten custe acima dos 100 €.

Fifeco disse...

E que grande álbum que ele é. E esta edição é uma pequena grande maravilha.

Abraço