sábado, 15 de novembro de 2008

Untraceable, de Gregory Hoblitt


Em busca do Silêncio dos Inocentes perdido...

Desde 1991 que aparecem todos os anos pelo menos um filmezito que tente igualar essa obra de mestre que é o Silêncio dos Inocentes. E quando é uma senhora do FBI à frente das investigações e atrás de um serial killer, essa comparação ainda mais se acentua.

Desta feita é Diane Lane no papel de uma agente do FBI, da secção de crimes informáticos, que se depara com um serial killer que com a ajuda dos cibernautas assassina as suas vitimas online.
A realização é de Gregory Hoblitt que nos tem presenteado com alguns thrillers simpáticos. Foi ele que mostrou ao mundo o talento de Edward Norton em Primal Fear.

Se já viram todos os filmes bons que por ai andam, e enquanto não estreia o novo Ridley Scott podem dar uma espreitadela a este.

NOTA: 6/10


4 comentários:

Fernando Ribeiro disse...

Este é um daqueles filme em que não tenho lá muita vontade de ver. Pelo menos não agora. Ainfa tenho um bem mais importante em falta: 'In Bruges'.

Excelente blog.

http://ante-cinema.blogspot.com/

João Bizarro disse...

O Em Bruges é muito melhor. Vale bem mais a pena!

Fernando Ribeiro disse...

Também são filmes diferentes, mas com certeza que deve ser bastante melhor.

Abraço

Victor Afonso disse...

Este filme é mesmo medíocre.

Saudações cinéfilas