segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Filmes de eleição #6 - Apocalypse Now


Sem dúvida um dos meus filmes de eleição. A versão Redux trouxe ainda mais qualidade a uma obra já de si grandiosa. Apocalypse Now é muito mais que um filme de guerra. Visual e artisticamente o filme é um espectáculo e tem ainda uma banda sonora do melhor que há. Apocalypse Now é para mim um dos melhores filmes alguma vez feitos!


4 comentários:

Red Dust disse...

Os filmes americanos sobre a guerra no Vietname trouxeram outra maneira de ver os conflitos (já nos da Coreia se notava alguma mudança) contra a visão patriótica da maioria dos da II Guerra Mundial. 'Apocalypse Now' é o expoente máximo dessa desgraçada guerra, mas 'Platoon', 'Nascido Para Matar' ou 'O Caçador' também têm um nível de qualidade semelhante.

Paulo Pereira disse...

João, não deixo de te louvar o teu bom gosto. Bem, só em matéria de cinéfilia, e não desportivamente:)

Apocalypse é um filme incómodo, retratando o absurdo da guerra, aqui em todo o seu esplendor. Se a banda sonora é fabulosa, a loucura e insanidade retratadas elevam o filme ao estatuto de obra prima.

Martin Sheen e Marlon Brando são soberbos, sobretudo a recrição de Brando, com o coronel Kurtz a ganhar uma dimensão épica.

Existem cenas que nos marcam para sempre. E a do bombardeamento com napalm fica gravada, a ferro, na mente de qualquer um...

Só tenho pena de ter uma mísera edição em dvd, pobrezinha em extras...

João Bizarro disse...

red dust, esses filmes que citaste são também obras primas do cinema de guerra (neste caso do Vietname). Mas a esse lá chegaremos...

Paulo, "I love the smell of napalm in the morning".
Esqueceste-te de referir o assombroso coronel Bill Kilgore do Robert Duvall.

O DVD é de facto fraquinho quanto aos extras. Havia ali material mais que suficiente, incluindo o documentário da mulher do Coppola: "Heart's of Darkness - a filmmaker's apocalypse"

Quanto ao gosto desportivo, tens que ver que se fossemos todos do Leixões isto não tinha piada nenhuma. :D

Abraço aos dois.

Izzi disse...

Também gostei muito deste filme, mas como o Paulo referiu, é incómodo de ver, sem dúvida. Acho que é por isso que até hoje só o consegui ver 1 vez de uma ponta à outra.