terça-feira, 13 de maio de 2008

We Own the Night, de James Gray


Filme acima da média, este de James Gray que tem vindo a abordar o mundo da máfia nos seus filmes anteriores, Little Odessa, filme premiado no festival de Veneza e The Yards (também com Joaquin Phoenix).
Nova Iorque, fim dos anos 80. Com a explosão do tráfico de droga, a máfia russa estende a sua influência ao mundo da noite. Bobby (Joaquin Phoenix) é o jovem gerente de um bar, que aparentemente pertence aos russos. Para continuar a sua ascensão neste mundo, Bobby deve ocultar os laços familiares: Joseph, o irmão, e Burt, o pai, são importantes membros da polícia nova-iorquina. Apenas Amada (Eva Mendes) conhece o seu segredo. Mas cada dia que passa, os confrontos entre a máfia russa e as autoridades são mais violentos e, face às ameaças contra a sua família, Bobby terá de escolher de que lado da batalha está.

Bons desempenhos de Joaquin Phoenix, Mark Whalberg e Robert Duval.

NOTA: 8/10

6 comentários:

Hugo disse...

Gostei destes três filmes do diretor James Gray, ele tem um estilo interessante de contar este tipo de história sobre mafiosos e policiais.

Abraço

Isabela disse...

Gostei! Superou e muito as minhas expectativas.

Hug The DJ disse...

é sempre bom ver o Joaquin Fónix...

C:)

João Bizarro disse...

:D Pois é.
Mas gostava mais do irmão.

Fifeco disse...

Hum... Sinceramente acho que dos dois irmãos, o Joaquin é muito superior, sobretudo a julgar por papéis como Johnny Cash em "Walk the Line". Quanto ao "We Own the Night", James Gray faz um trabalho soberbo e deveras inteligente, assim como consegue captar o melhor dos anos 80 e dos actores que lhes dão a cara. A minha nota global passa pelo 9/10.

Abraço

João Bizarro disse...

Fifeco, infelizmente o River Phoenix teve pouco tempo para poder evoluir a sua capacidade interpretativa.
Mas filmes como Stand by Me (onde tinha 13 anos), Running on Empty e My Own Private Idaho mostram um enorme talento.
Talento esse que o Joaquin tem mas tardou a mostrar.
O Joaquin só provou o que valia aos 26 anos. Teve bons filmes antes, é certo mas foi a partir de 2000 que despontou. Ao passo que o River era um talento precoce que foi provando de filme para filme todo o seu talento. Infelizmente teve o fim trágico que sabemos!